Balanço Patrimonial

CONCEITOS

O Balanço Patrimonial é um dos relatórios (tecnicamente chamados de demonstrações contábeis) que a contabilidade apresenta para que a liderança saiba como estão as contas da instituição. A idéia de “balanço” vem justamente por que este relatório é dividido em duas partes: ativos e passivos. E aqui cabe a primeira decisão deste post: encerrar as piadas sobre gays aqui ou continuar com elas até o final do texto.

O ponto é que os valores das duas partes do balanço devem ser os mesmos, sempre que ele for analisado. Por isto: balanço. Os nomes de passivo e ativo (não ri), deve-se ao fato que o ativo contém o que a empresa tem por receber (e que já trabalhou por isto) e no passivo, aquilo que é saldo de obrigações devidas (ou seja, que os outros fizeram e cabe a empresa pagar por).

A contabilidade de uma empresa divide todas as entradas e saídas de dinheiro em contas específicas, que são chamadas de contas contábeis. Estas contas servem pra organizar melhor o balanço patrimonial.

BALANÇO PATRIMONIAL

Pra gente começar a entender, cabe citar o texto de lei que organiza o balanço patrimonial:

Nesta demonstração contábil, as contas são classificadas segundo os elementos do patrimônio que registram e agrupadas de modo a facilitar o conhecimento e a ánalise da situação financeira da companhia.

Que? Pois é, ninguem nunca entende da primeira vez. Mas na verdade até que é bem simples: tu pega todas as contas contábeis da organização, ok? Aí tu organiza ela em alguns grupos:

Ativo: são os bens e direitos da organização. Sao divididos em ativo circulante, ativo exigível a longo prazo e ativo permanente. O circulante são direitos que a empresa irá receber no curto prazo (menos de um ano). O exigível a longo prazo, coisas que a empresa receberá daqui a mais de um ano (tipo precatórias do governo). E o permanente são os bens da empresa, tipo cadeiras, carros, prédios e tal. O permanente pode ser divido em investimentos, imobilizados e diferidos. Não cabe a este post explicar cada um deles. O ativo permanente também tem um negócio legal que é a depreciação e amortização, que pode fazer com que tu pague menos imposto de renda sobre o lucro da empresa. SAMBARILOVI. Ativos intangíveis (tipo o registro da tua idéia genial no escritório de patentes) figora no balanço patrimonial como ativo permanente, ok?

Passivo: já complica um pouco. Ele é dividido primeiro entre passivo exigível e passivo não exigível. O passívo exigível divide-se em passivo circulante, que são as obrigações da organização pra daqui a menos de um ano, o passivo exigível a longo prazo (PELP), que é praquelas obrigações pra daqui a mais de um ano e o resultado de exercícios futuros, que é grana que tu recebeu por coisa que tu ainda não entregou. O passivo não exigível é também chamado de patrimônio líquido e é composto pelo teu lucro, mais o capital social da empresa.

APLICAÇÃO

Legal, mas como isso fica na prática? Bom, tu podes pegar aqueles exemplos que saem nos jornais. São balanços que as SA precisam apresentar pra que os acionistas possam ver como a empresa vai indo. Pra quem quer um exemplo mais simples, segue aqui em baixo um:

exemplo BP

Ficou claro? Espero que sim. Qualquer coisa, manda um e-mail que eu tento ajudar.

Anúncios